Abas primárias

Cirurgia de Cálculo Renal Urgente

Saúde - João Pessoa, PB
kicks
Arrecadados da meta de R$11.550,00
Encerrado!
Campanha flexível

Esta campanha recebeu todos os fundos arrecadados até 01/06/2019.

Recompensas

  • R$10,00

    CERTIFICADO e Divulgação de sua empresa/curso/consultoria/nome no facebook da Ong Ed_To@s. Q
    certificado eletrônico de agradecimento
    4 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 09/05/2019

Ericlara é mãe de um menino autista (Wendell 13 anos) e uma menina (Julia 06 anos).  Nordestina, de origem muito humilde, casou cedo e sofreu violência doméstica até fugir de casa com os filhos para iniciar uma vida nova, sem o sofrimento que lhe abatia todos os dias. Ericlara vive com o Benefício de Prestação Continuada do governo federal, ao qual seu filho autista tem direito, no valor de um salário minimo. Mesmo querendo muito trabalhar, ela não pode porque não tem com quem deixar o filho... Hoje ela vive em uma pequena casa alugada por uma pessoa que conhece sua história.

Conheço Ericlara desde 2014, quando ela participou do Projeto Pró-Mães (https://proceedings.science/cbee/cbee7/papers/pro-maes---projeto-de-extensao-universitaria-e-pesquisa-sobre--maes-de-pessoas-com-deficiencia), destinado à apoiar mães de pessoas com deficiência, que eu coordenei na Universidade Federal da Paraíba. Desde então acompanho as lutas na vida de Ericlara.

Há mais ou menos um ano, Ericlara sofre terriveis dores abdominais que a levaram a muitas idas em um Posto de Saude da cidade de João Pessoa (PB) e em hospitais locais do SUS, cujos médicos a mandavam de volta para casa após uma injeção ou receita para dor. Apesar das inúmeras idas e vindas não houve a tentativa de identificar o que estava acontecendo por meio de exames mais acurados. Gradualmente, o dia a dia passou a ser muito dificil por causa das dores ininterruptas que afetam seriamente o cuidado com seus filhos, em especial Wendell.  No vídeo a seguir conheça Ericlara e seus filhos: Wendell e Júlia.

Por isso, em fevereiro deste ano decidi realizar uma pequena campanha - via whatsapp - com conhecid@s, para que ela fosse a médicos particulares e realizasse os exames necessários para elucidar seu problema. Conseguimos com amig@s, principalmente mães de pessoas com deficiência, um total de R$1.730,00 usados para a realização de tomografia computadorizada, ressonância magnética, exames de sangue, transvaginal, papanicolau, remédio para dor, três consultas em uma faculdade (FAMENE) que atende à população local no valor de R25,00, UBER (por ela estar impossibilitada de andar e pegar ônibus) e crédito de telefone necessário para que eu pudesse orienta-la e apoia-la à distância para resolver todas as situações estressantes e dolorosas que envolveram este caminho. Neste processo, Ericlara foi atendida gratuitamente por três médicos em seus consultórios particulares (Dr. Luiz Luna, Dr. Marcelo Sarmento e Dra. Eliane Santiago,). 

Dr. Marcelo Sarmento, urologista, após inúmeros exames chegou ao diagnóstico de PEDRAS NOS RINS. Segundo ele, "um dos cálculos tem 1cm e está alojado na pelve do rim direito que está tentando sair e não consegue por causa de sua dimensão e tem outros pequenos que neste momento não são relevantes, mas se forem encontrados durante o procedimento cirurgico, nós o retiraremos. Esta cirurgia não é fácil e é um processo um pouco demorado." A localização e condição do cálculo renal não permite o "procedimento cirúrgico não invasivo de bombardeamento", comum nestes casos e que é realizado pelo SUS.

O Dr. Marcelo Sarmento afirmou que o procedimento correto para o caso de Ericlara é a cirurgia via uretra - URETORENO FLEXÍVEL COM LASER (não realizada pelo SUS) - que demanda equipamento e materiais cirugicos específicos no valor de R$2.500,00 (com desconto conseguido pelo médico na empresa que o vende); em torno de R$4.000,00 (com desconto) para a internação no hospitalt (Hospital Nossa Sra das Neves) e, finalmente, R$5.000,00 (com desconto) para a equipe cirurgica (anestesista, auxiliar, instrumentadora e médico), perfazendo um total de R$10.500,00 (dez mil e quinhentos reais) mais 10% da Kickante (R$1.050,00) = TOTAL: 11.550,00.  A situação é crítica e precisamos contar com a solidariedade humana para ajudar esta mãe de pessoa com deficiência a retomar sua vida regular de forma que esteja saudável e em condições físicas de cuidar de Wendell e Julia


A hora é agora! Contribua com
Cirurgia de Cálculo Renal Urgente

Saiba mais sobre o criador desta campanha:

Facebook | Ong Ed-Todas | Vozes, Empoderamento e Inclusao da PcD

Conheça quem está à frente desta campanha

Windyz Ferreira
  Windyz Ferreira
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.