Abas primárias

MuRA - Mulheres em Relações Abusivas

Ativismo - São Paulo, SP
kicks
Arrecadados da meta de R$25.000,00
Encerrado!
Campanha flexível

Esta campanha recebeu todos os fundos arrecadados até 03/07/2019.

Olá,

Meu nome é Bia. Há dois anos, lancei um livro junto com a Cris Herman, que conta a história de uma mulher que vive uma relação abusiva com o marido. O livro se chama "O Portal" e está em todas as livrarias do país. Por que estou contando isso? É um romance ficcional, mas que trata de uma relação abusiva dentro de um casamento, e com o tempo, nós autoras, passamos a receber mensagens por instagram ou facebook do livro, contando suas vidas de abuso emocional. Muitas passaram a nos procurar a todo momento, pedindo conselhos. Notamos que essas mulheres, por não sofrerem agressão física, demoram a se dar conta da violência psicológica da qual se tornaram reféns, que as leva à depressão ou outras consequencias ainda piores. 

Recebemos mensagens que geralmente começam com "Eu nunca contei isso pra ninguém...". Por que não contam? Por que não se abrem para perceberem o quanto elas podem ajudar e ser ajudadas por outras mulheres na mesma situação, e ainda por mulheres que já conseguiram sair disso? Por que não há espaço de acolhimento, então, elas acabam confiando em duas autoras que não conhecem, mas que, já que escreveram sobre isso, podem ajudar.

Percebemos então que é hora de transcender mensagens inbox e DM, e transformar nossas forças em um REAL APOIO a essas mulheres, que tanto têm a dizer e compartilhar, mas não sabem nem por onde começar. E pior: elas acham que estão sozinhas, mas NÃO ESTÃO!

É impressionante como muitas mulheres vivem entre quatro paredes relações de abuso emocional e psicológico. Porém, quando não há violência física, poucas falam sobre o assunto, e seguem em um ciclo de violência silenciosa, acreditando que isso tudo é normal. Eventualmente, sofrerão a agressão física que pode evoluir para casos de feminicídio. 

Para quebrar esse ciclo, que só quem sofre manipulação sabe como é difícil, tudo começa na CONSTATAÇÃO e na aceitação de que está vivendo abuso psicológico. A falta de conversa e de poder confiar e contar com apoio de outras pessoas torna a situação quase impossível de se controlar.

Por isso, com a ajuda de vocês, vamos transformar o "MuRA - Somos Muralha", em um grupo de apoio, terapia coletiva, palestras, inscrições sigilosas e gratuitas, website informativo e bem estruturado, com parcerias com outras entidades que apoiam mulheres em busca de emprego, saúde e apoio jurídico. Todo projeto, ainda mais um como esse, precisa de um kick-off financeiro para sair do papel, em tantos níveis.

Além do site, precisamos redigir e formatar o Estatuto, as Regras, criar um ambiente virtual seguro, atendimento telefônico com linha própria, com ajuda de consultores e apoiadores, agenda de palestras etc.

O instagram do MuRA é apenas para o acompanhamento da campanha de arrecadação, e posteriormente para divulgação das agendas, pois entendemos que o grupo de apoio, uma vez qu estiver funcionando, deverá ser sigiloso, privado, anônimo, sem divulgação de encontros. Para que as mulheres se sintam encorajadas a frequentá-lo.

Precisamos ajuda na divulgação em veículos da imprensa, mídias sociais, entre outros canais. Sem isso, não seremos ouvidas por quem tem que saber. Vamos sempre precisar disso, mas para começar, três meses é um ótimo tempo para uma divulgação mais agressiva.

Também precisamos de espaço físico - que pode ser via parceria com universidades. Porém tudo isso leva tempo e dinheiro, e é isso que viemos buscar aqui.

Com a sua ajuda, teremos muito em breve, um grupo de apoio com psicólogos e outros palestrantes, que tornarão a vida dessas mulheres possível de ser transformada. Temos hoje embarcadas no projeto três profissionais, que irão dedicar todo seu conhecimento e energia para colocarmos a MuRA de pé. Vamos fazer isso de qualquer forma, mas sem a sua ajuda, vai demorar muito mais.

Com o MuRA, veremos o quanto as mulheres precisam primeiro falar, dividir suas experiências para compreenderem sua situação, para se empoderarem e reunirem forças para mudar suas vidas. Estaremos ao lado delas nessa trajetória! Para isso, conto com você!


A hora é agora! Contribua com
MuRA - Mulheres em Relações Abusivas


Conheça quem está à frente desta campanha

Ana Beatriz Schauff
  Ana Beatriz Schauff
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.